Rede de Proteção Animal

Nossa página no Facebook

Sistema de Identificação Animal

Existem várias formas de identificação de animais, que variam com a espécie. Assim, bovinos podem ser identificados por brincos; suínos, ovinos e caprinos por tatuagem e os cães apresentam várias opções tais como coleira com plaqueta, tatuagem e mais recentemente por implante de microchip.

Microchip

MicrochipO Microchip é um micro circuito eletrônico contendo um código único e inalterável, inserido em uma cápsula de biovidro cirúrgico e revestido de substâncias de propriedades antimigratórias, possibilitando a implantação em animais. O microchip não contém bateria e está inerte. Ao receber as ondas emitidas pelo leitor (scanner), retorna a informação na forma de um número. Esse número é composto por quinze algarismos o que impossibilita a duplicidade.

Agulha e Aplicador de Microchip

Cada microchip a ser implantado está contido em uma agulha de injeção estéril e descartável. Já o aplicador tem a forma e o mecanismo de uma seringa de injeção, tratando-se do melhor método de aplicação de microchip em animais.

Os aplicadores podem ser descartáveis ou reutilizáveis, e a maior parte dos procedimentos é realizada sem o uso de anestesia geral, pois não há necessidade diante da rapidez do processo e do pequeno tamanho do microchip.

Leitor de Microchip

O leitor, semelhante a uma calculadora, faz a verificação do código contido no microchip por um dispositivo de varredura (scanner). Seu mecanismo é a emissão de sinal de rádio de baixa freqüência que mostra o código contido no microchip, sendo exibido no visor do equipamento. A Prefeitura, clínicas veterinárias e estabelecimentos que comercializam animais, possuem esses leitores, o que aumenta a possibilidade de identificação de animais perdidos.

Microchipei Meu Animal, e Agora?

Se você já efetuou seu cadastro no nosso site e microchipou seu animal nos eventos da Prefeitura, basta aguardar que o número do microchip será em breve adicionado, pois nesse caso, a inclusão do microchip nos dados só pode ser feita nos computadores da RDPA.
Caso ainda não tenha feito seu cadastro no site, não deixe de fazê-lo mesmo antes da inclusão do microchip ('Cadastro de Animais'), pois a realização do pré-cadastro garante maior rapidez na disponibilização dos dados no SIA.
É imprescindível que, ao optar por realizar seu cadastro, os dados de todos os animais sejam adicionados. Se preferir, a equipe da RDPA fará seu cadastro, com base nos dados informados nos eventos de microchipagem, porém esse procedimento poderá levar alguns dias, conforme o número de microchips aplicados em cada ocasião.
Se seus animais foram microchipados em outros locais, você também pode cadastrá-los no SIA e incluir os dados do microchip, informando a data de identificação, o responsável pela aplicação e a clínica onde o procedimento foi realizado.
É importante ressaltar que, ao contrário do que muitos pensam, o microchip não tem a função de rastreabilidade por satélites. Trata-se de um mecanismo de identificação do animal, que por sua vez, permite que este seja rastreado através de rede de contatos. Ou seja, se o seu animal desapareceu, informe imediatamente a RDPA da PMC que disponibilizará esses dados para um grande número de contatos e parceiros que ajudarão na busca pelo animal. Dúvidas?

Prefeitura Municipal de Curitiba Rede de Defesa e Proteção Animal da Cidade de Curitiba
ICI - Instituto das Cidades Inteligentes